Sindicatos espanhóis pedem mudanças nas políticas de austeridade

Sindicatos espanhóis pedem mudanças nas políticas de austeridade

Os dirigentes das principais centrais sindicais, CCOO, UGT e USO, exigiram à União Europeia uma mudança “radical” das políticas comunitárias para enfrentar a crise. Segundo os lideres dos movimentos de trabalhadores, as medidas têm comprovado o seu “falhanço” nas economias do continente, pelo que propuseram, que os programas para impulsionar o sector devem incluir investimentos equivalentes a entre 1% e 2% do PIB de cada países, para gerarem resultados positivos. As declarações foram feitas durante as manifestações deste domingo, convocadas pelas próprias organizações gremiais contra a austeridade em 30 cidades da Espanha.