Desporto
Desporto

Este post foi originalmente publicado neste site

 

Depois de algumas semanas em que as agendas coincidiram muito pouco, lá nos conseguimos organizar para gravar o segundo episódio do podcast que se está a transformar rapidamente no maior podcast de sempre da bluegosfera. O facto de ser o único não interfere com este troféu que cremos ter conquistado e finalmente o Jorge Vassalo do Porto Universal e o Paulo Silva da Tasca do Silva juntaram-se a moi para mais uma conversa a três. O som está melhor que no piloto e a força do Vassalo para melhorar a componente sonora coincidiu com a minha vontade de ir comprar esponjas para que as condições fossem quase radiofónicas. Quase. Mas not really. Continua comprido mas lá reduzimos quase quinze minutos e vamos continuar a tentar cortar isto para que a malta não desista de ouvir e aguente um episódio inteiro até ao fim.

Nesta edição houve dois temas principais: a venda do Ruben ao Wolves e a delineação do plantel 2017/2018. Ah e há trabalho de casa para os ouvintes!!!

– Quem são os vossos dispensáveis do plantel?
– Qual deve ser a duração ideal do nosso podcast?

Agradeço respostas para cavani@porta19.com, juntamente com sugestões e/ou declarações de amor eterno à voz do Silva ou ao cabelo do Vassalo.

Link para a página principal do podcast: A Culpa é do Cavani
Link para o segundo episódio: Jornada 2 – Bruno Martins Indi vs Zlatan Crouch

 

 

Este post foi originalmente publicado neste site
«O Benfica está a começar a sentir a pressão, está a fraquejar», avaliou o antigo dirigente do clube de Alvalade, em declarações à Renascença, convicto de que a equipa leonina é a «mais forte» entre os candidatos ao título
in A Bola
 

Este post foi originalmente publicado neste site

Mitro”golo” é talvez o melhor ponta de lança que passou pelo Benfica nos últimos anos.

Não se intimida com ninguém, tem sentido posicional e de oportunidade, tem poder de choque e resistência física e acima de tudo…marca golos a toda a gente. Com o pé e de cabeça, o grego não se atemoriza. Tem mentalidade à Benfica.

Todos falam no Jonas, que é isto e aquilo, mas a verdade é que o Jonas(com a excepção do último jogo com o Sporting na primeira parte) desaparece nos jogos com adversários de grau de dificuldade mais elevado.

É fácil brilhar contra equipas mais fracas quando se tem alguma qualidade. O mais difícil é manter o nível quando se joga contra os tubarões. Jonas falha quanto a isso. Não será por acaso que só agora chega a um clube como o Benfica e foi dispensado de um campeonato como o espanhol.

Lembrava o benfiquista Zé o Mats Magnusson, que foi de facto um grande avançado mas que desaparecia na esmagadora maioria dos confrontos com equipas de grande valia na Europa.

Hoje já circulam notícias de que o Benfica poderá não exercer a opção sobre Mitroglou pelo preço de 6M de euros.

Não quero acreditar que seja verdade.

Quem paga 14M por um Pizzi, 9M por meio Jimenez, que não hesitou em ir buscar um Taraabt por valores ainda por esclarecer, certamente não deixará de pagar 6M por um ponta de lança inteligente e de qualidade superior como Mitroglou.

 

Este post foi originalmente publicado neste site

“A assembleia geral também foi feita de algumas revelações, com Pinto da Costa a anunciar, na sua intervenção final, um acordo celebrado, ontem, “de vários milhões de euros com a UNICER”, para mais três épocas. O presidente ainda evocou Lopetegui para justificar o fiasco que foi a contratação de Imbula, na resposta ao associado que quis saber quais os planos para inverter a tendência dos maus resultados da equipa de futebol nos últimos anos. 

Numa sessão inflamada, os ânimos exaltaram-se ainda mais no final, com alguns repórteres de imagem a serem intimidados por um grupo de adeptos de caras tapadas, à saída do Dragão. Um deles foi agredido. ” – Record.

“O final da Assembleia Geral do FC Porto acabou por ficar marcado por agressão a um operador de imagem da Sport TV, por um grupo de pessoas de rosto tapado, que se insurgiu contra a presença dos profissionais da Comunicação Social.” – A Bola.

——————————-

Nem jornalistas, nem adeptos, nem os especialistas em contra informação que até os vencimentos dos jogadores alheios sabem se atrevem a denunciar os capangas que vivem do ar.

 

Este post foi originalmente publicado neste site

Cheira a “poder”. É o que se costuma dizer nos meios políticos quando as clientelas partidárias se excitam com a proximidade de eleições.

Vive-se o mesmo no Benfica.

Até à semana passada, um bom resultado em Alvalade era “não perder por muitos” ou empatar“porque os lagartos acabarão por perder pontos”.

Também “aquilo na Rússia vai ser mau porque eles têm o Vilas Boas e o Hulk”.

Como afinal as coisas não correram assim, todos querem demonstrar solidariedade e proximidade com o trabalho de Rui Vitória.

Já não se lê o termo “chouriço” ou “derrota” associado ao treinador do Benfica, mesmo que ainda não tenhamos vencido nenhuma competição.

Claro que a euforia dos últimos dias que invadiu a cabeça dos que ainda ontem chamavam de “chouriço” ou “derrota” o treinador do SL Benfica faz com que de repente achem que tudo está bem e que os milhões espatifados em jogadores inúteis, sem valor para vestirem a camisola do clube ou claramente inflacionados foram muito bem empregues.

Ler que o Pizzi vale 14M, que o Jimenez já justificou a contratação e o valor absurdo pago pelo seu passe, que o Talisca é o maior e que até o Eliseu agora é um defesa esquerdo de topo é o mais recente discurso da propaganda oriunda dos gabinetes de João Gabriel e de Pedro Guerra.

Curiosamente são os mesmos que defendiam Jorge Jesus quando este humilhava os nossos jovens no Seixal e que insultavam quem colocava em causa o caracter do azeiteiro.

Enquanto Rui Vitória andou a “levar porrada” na imprensa e de alguns adeptos, ninguém deu a cara na sua defesa. Tudo a fugir das câmaras e das declarações públicas.

Não me lembro de  ninguém defender oportunidades para os nossos miúdos fora do universo deste blogue. Ninguém.

Curiosamente, esta semana lá se inventou à pressão uma inauguração de uma Casa do Benfica para que os “colas” apareçam todos a associar-se ao Rui Vitória com Luis Filipe Vieira à cabeça do pelotão dos colas.

E a malta que é especialista em cheirar o “poder” (ou neste caso títulos) lá se vai querer colar ao momento positivo da equipa e em especial do treinador Rui Vitória.

Não faltará o discurso a lembrar Vale e Azevedo, de como o clube estava falido com 86M€ de passivo e hoje está pujante com mais de 400M€ do mesmo item, em como isto estava tudo previsto e delineado ao pormenor e que o grande timoneiro que adora futebol já sabia que ía dar certo.

Isto cada vez faz lembrar mais um certo clube do norte.

 

Este post foi originalmente publicado neste site
“Já ganhámos o jogo com o Sporting e amanhã esperamos levar daqui a passagem aos quartos de final”

Sem bazófias, nem caganças, sem vitórias por decreto nem confiança excessiva… um discurso de determinação, à Benfica.

 

Este post foi originalmente publicado neste site
Novo resultado negativo do Sporting… novamente Jesus a deixar de falar na primeira pessoa do singular para passar para a primeira pessoa do plural. É um clássico, sempre foi das coisas que mais odiei nesse tipo: Ele ganha, a equipa perde. Aliás, aproveito para deixar aqui um braço honesto ao Bryan Ruiz que é muito bom jogador e tem o azar de ser treinado por um atrasado mental que ontem referiu mais de cinco vezes que foi culpa dos lances inacreditáveis do Bryan terem perdido.

Mas a história é outra, e Jesus sabe-o. O que se passou em Alvalade foi de uma dimensão tática que vai muito para lá da magra vantagem do SLBenfica. Em Alvalade Rui Vitória fez do jogo o que quis…

… na primeira parte retirou totalmente o jogo ao Sporting. O “mestre da tática” não conseguiu uma única bola em profundidade e a única oportunidade de golo que teve foi aquele remate à trave do Jefferson de fora da área num lance inusitado.

A equipa do SLBenfica soube limitar totalmente os espaços e as principais armas de jogo do Sporting estiveram sempre sob controlo enquanto se jogava maioritariamente no meio campo do visitado. O golo foi um a questão natural.

Tudo isto se passou com mais uma contrariedade pelo caminho: Ederson aos 21 anos tem que assumir a baliza num jogo que mexe com o topo da classificação… e Rui Vitória teve mais uma vez a arte e engenho de fazer entrar um jogador da formação com a confiança a 100%. À frente dele estava outro… Victor “Patrão” Lindelof, que assumiu mais um jogo de classe pura. Volto a referir que retirar o miúdo da equipa quando Luisão e Lisandro regressarem será um crime.

Na segunda parte Rui Vitória fez apenas o que Jesus sempre fez em 6 anos que visitou o seu adversário mais temido, o FCPorto, e que várias vezes lá deixou pontos, numa delas deixou lá 5 golos! Rui Vitória fez o que fez Jesus no ano passado em Alvalade enquanto lutava para não perder.

Mas Rui Vitória não fez o que Jesus habitualmente fez quando “montava” a equipa assim: Rui Vitória não perdeu.

A grande diferença que causou toda aquela azia ao treinador do Sporting é que Rui Vitória fez o que quis durante todo o jogo… e fez bem, Rui Vitória fez o que quis durante todo o jogo… e venceu.

Rui Vitória soube mexer no jogo na forma e momento certos… e melhorou a equipa, já Jesus falhou das três vezes que mexeu… e piorou a equipa. Se podia haver quem acreditasse durante 30min da segunda parte que o Sporting pudesse marcar, Jesus encarregou-se de nos últimos 15 mostrar que isso não ia acontecer.

Pelo caminho, Rui Vitória soube orientar a equipa com confiança, soube manter-se fiel ao seu plano, mesmo quando a inabilidade de Jesus o “convidou” a matar o jogo. Não interessava matar, não faria sentido mudar o plano. O objetivo era a vitória… estava feita.

Jesus nunca teve plano B quando estava no Benfica e continua a não ter… Se há duas coisas que justificam Jesus nunca sair de Portugal para clubes de dimensão é precisamente o facto de não saber lidar com as contrariedade e não ser um condutor de homens, mas sim um ditador de ideias pré-concebidas.

Rui Vitória, mais uma vez mostrou que tivesse Luis Filipe Vieira permitido outra pré-epoca e não tivesse que suportar tantas lesões prolongadas ao longo da temporada de jogadores nucleares (Salvio, Semedo, Luisão, Fejsa, Lisandro, Gaitan e agora Julio Cesar) e possivelmente estaríamos bem mais próximos do Marquês.

Mas não estamos! Estamos ainda longe! E como dizia ontem Rui Vitória, de nada servirá esta vitória se não vencermos os próximos 9 jogos. Pelo mesmo diapasão alinhou Gaitan que referia que vamos continuar a lutar até ao fim, que ainda falta muito.

Quanto ao Sporting, foi bonita a festa de campeão antes do jogo… Só falta mesmo conseguirem o título, que a julgar pelos festejos antecipados, talvez seja melhor repensarem um bocadinho a postura e dedicarem-se mais ao jogo em campo.


 

Este post foi originalmente publicado neste site
O Benfica está na frente. Sim, o
Benfica… Há um ano seria o Jorge Jesus quem iria à frente, este ano não, é o
Benfica, treinado por Rui Vitória…

gosto falar assim? Dá, é muito mais saboroso do que ouvir certa verborreia que
ouvimos o ano passado e noutros… Incomodava-me essa verborreia verbal? Às
vezes sim, outras vezes não, em suma, tentei sempre retirar do contexto aquilo
que para mim era o mais importante: o Benfica ir na frente e ganhar, algo que
já não acontecia há muito.
A
conferencia de imprensa de Jorge Jesus ontem é mais um momento baixo do ex
treinador, revelador do desespero em que se encontra neste momento…
Repare-se, Jorge Jesus nunca esperou que este Benfica pudesse andar sequer
nesta luta do campeonato por esta altura…
Aliás,
a certa altura, nem os Benfiquistas acreditaram, eu, confesso, não acreditei, e
sou da opinião de que esta época tem até agora dois momentos chave que
permitiram a reviravolta: a vitória do Benfica em Braga (se o Benfica perde
pontos, GAME OVER), e a conferencia de imprensa de Jorge Jesus na qual chamou a
Rui Vitória o “não treinador”.
A partir daí, julgo eu, não foram
só os jogadores e a estrutura a colocar-se ao lado do seu treinador… Foram
também os adeptos, o tom da crítica que baixou, o um por todos e todos por um
que veio ao de cima, com aqueles mais céticos (como eu), a desejar, agora mais
do que nunca, que o “não treinador” desse a provar ao supra sumo da tática um
pouco do seu próprio veneno.
E esse é o risco pois, e o
fantasma que atormenta Jorge Jesus todas as noites: como é que o auto
intitulado “dos melhores treinadores do
mundo
” vai justificar perder um campeonato para um “não treinador” que poderá ficar à sua frente com a aposta na
formação, nos jogadores que para ele não contavam?
Na
verdade, a ironia deste campeonato é a ideia que passa de que há um Super
Sporting. Na verdade não há. Este Sporting vive do talento de 4 ou 5 jogadores
que chegam a esta altura da época completamente espremidos (Ruiz, um jogador
que no passado nunca foi regular e foi sempre propenso a lesões) está sempre em
campo e é a pedra nuclear da equipa.
Daquilo que eu vejo, e feitios à
parte, Jorge Jesus continua a ser um excelente treinador mas, sem matéria prima
para fazer muito mais… O Sporting, sem dinheiro e com um orçamento que
continua a ser menos de metade do que o de Benfica e Porto, comprou refugo do
quinto mercado europeu, perdeu Nani e Carrilho (os dois melhores), contratou
experiência (mas muita dela já fora do prazo), em suma, Jorge Jesus não chegou
a Alvalade para ter projeto de futuro, chegou para ganhar no imediato e sair, e
foi contratar armas que revelam perfeitamente essa urgência…
O reverso da medalha é a ironia
disto tudo… Do contentor de jogadores que chegou a Alvalade este ano por tuta
e meia (mas naturalmente todos eles a receber ordenado e a custar muito
dinheiro), quantos deles cabiam no onze do Benfica deste ano, um onze como
sabemos, dos mais fracos dos últimos anos? Arrisco-me a dizer que talvez apenas
Ruiz, e mesmo este duvido pois há Gaitan. Tudo o resto, no 11 do Benfica não
entrava seguramente…
E o que fica pois deste Sporting
sem reforços de qualidade?… Fica aquilo que já havia antes, o Sporting eterno
terceiro classificado mas, sem o Nani e o Carrilho… e fica a ironia, a ideia
do milagre, do Salvador, do Deus na Terra, de todos acharem que de repente era
apenas um bom treinador a chegar a Alvalade que ia disfarçar todas as outras
insuficiências… E tem disfarçado, diga-se, mas não ao ponto de as erradicar
de vez!
E
a juntar a isto, não há, como sabemos, um Super Porto… Este é um campeonato em
que não há de facto uma super equipa, em que não há um Grande a jogar muito
acima dos outros Grandes…
Arrisco-me a dizer que tivesse
Jorge Jesus ficado no Benfica, e este teria sido o título de campeão mais fácil
de conquistar da sua carreira…
Mas
isto não é retirar mérito nenhum a Rui Vitória…
Confesso
que ainda não vi até hoje nenhum rasgo de génio de Rui Vitória: Acho que este
Benfica vive na verdade da boa atitude que tem e de um Super Renato Sanches…
Vejo jogos em que Rui Vitória tira Fesja ou Samaris durante o jogo para meter
Talisca, o Renato passa a jogar a 6 mas, continua a ser ele, o 6, a pegar na
bola e a levá-la até à área adversária, saindo da sua posição e muitas vezes
deixando a equipa em desequilíbrio (não há outro jogador para fazer esse
trabalho)
Continuo
a achar que Rui Vitória não tem discurso de clube grande e tem de melhorar esse
aspeto (especialmente nos maus momentos que chegarão mais cedo ou mais
tarde)…
MAS…
Rui
Vitória tem o mérito de ter encontrado soluções para as deficiências que desde
cedo demonstrámos…
Renato
Sanches: o jogador que faltava. NOTA 20;
Os jogadores que estão
inquestionavelmente do lado do treinador: o não mexer em equipa que ganha, o
manter André Almeida no 11 depois do regresso de Semedo são as provas de confiança
que um jogador precisa. Será assim com Lindelof, não tenho dúvida nenhuma;
Pizzi
é hoje melhor jogador do que era há um ano e tem sido peça fundamental;
A
dupla Jonas – Mitroglou, a melhor…
A
insistência em Eliseu – para mim certíssima, um jogador que falha por vezes mas
com uma atitude competitiva que inspira toda a equipa;
Jiménez
e Talisca figuras secundária, aquilo que os adeptos já sabiam e que Rui Vitória
cedo percebeu;
A aposta ganha da prata da casa, miúdos
que entram mas não tremem, e uma aposta que premeia o talento, uma aposta que
não é gratuita e que também não impede Rui Vitória de tirar Guedes da equipa se
não corresponde ao que dele se espera…
Treinador
que soube sempre colmatar lesões prolongadas de jogadores nucleares, lesões
essas que os adversários não tiveram.
Em suma, um Benfica bem lançado
para o Tri com muito de Rui Vitória (mas ainda com um longo caminho duro pela frente), o ex-treinador perto
do vexame e de cair com estrondo do pedestal em que a si próprio se colocou, e
o treinador Rui Vitória que teve um início dificílimo na Luz e se viu bem cedo
só a lutar contra o mundo, com tudo para ser herói no fim, numa daquelas
histórias épicas que só se vêm nos filmes, em que David derrota Golias, salva a
sua honra e uma nação, sem nunca abdicar dos seus mais nobres princípios.

Da minha parte só posso desejar
que esta história tenha o final feliz que Rui Vitória merece… Vai andar em
ombros no Marquês, e merece ser lançado bem alto.
 

Este post foi originalmente publicado neste site

…que os parasitas que vivem à custa de Benfica e Sporting fossem enclausurados esta semana e só se falasse de bola e da magia que é o Derby!

Alguém pegue no Zé Eduardo, no Pedro Guerra, no Dias Ferreira, no Hugo Gil, no Carlos Xavier, no António Figueiredo, no Severino, no Gabriel e noutros inúteis como estes e os encerre num contentor até domingo.

E já agora, bloqueiem o FB ao presidente do Sporting, que de tanto querer imitar os acima mencionados está já a ser pior que eles. E imitações nunca são como os originais.

Nota final: Aos bloggers do “Sporting com Filtro” recomendo que vão a Carnide tentar encontrar o Estádio da Luz.
Ou será que teremos de nos referir ao Sporting como o “de Lisboa”? 🙂
Saudações gloriosas!!

 

By Benfica by GB

Ontem, no programa ‘Prolongamento’, da TVI 24, o sr. Pedro Guerra referiu que Jorge Jesus teria dito em ‘off’ aos dois jornalistas de Record , José Ribeiro e Alexandre Carvalho, autores da entrevista que o nosso jornal publicou na sua edição de domingo, que “o Benfica não é comparável ao Sporting”, que “a estrutura do Sporting não existe” e que “no Sporting as coisas são todas muito…” [n.d.r.: não se percebeu onde queria chegar Pedro Guerra com esta frase].

Em momento algum (em ‘on’ ou em ‘off’) Jorge Jesus fez qualquer tipo de comparação entre a ‘grandeza’ do Benfica e a do Sporting. Acrescenta-se que, em momento algum, Jorge Jesus se referiu à estrutura do Sporting em ‘off’. A única vez que falou sobre o assunto foi em ‘on’, declarações que estão reproduzidas nas páginas do nosso jornal. “O FC Porto tem uma estrutura de 30 anos; o Benfica tem uma estrutura de 6 anos; o Sporting tem uma estrutura que só agora está a começar a ser preparada para estes desafios…” [pág. 9, da edição de 6 de setembro de 2015].
Nem José Ribeiro nem Alexandre Carvalho conhecem ou alguma vez falaram com o sr. Pedro Guerra. Nesse sentido, não se percebe de onde é que surgiram as supostas ‘informações’ (e nunca as aspas funcionaram tão bem como aqui) que o senhor em causa levou para o programa da TVI 24.
Agora, caberá ao sr. Pedro Guerra provar nos locais próprios a veracidade das insinuações que dirigiu aos jornalistas de Record, colocando em causa o jornal e a ética dos seus profissionais.

Blogue do autor: NOVO GERAÇÃO BENFICA

 

By Shadows

O presidente do Sport Lisboa e Benfica deu uma entrevista ao jornal “A Bola” neste domingo, no mesmo dia em que já era anunciada uma entrevista de Jorge Jesus ao jornal “Record”.
Não se entende o timing desta grande entrevista de Luis Filipe Vieira. Ainda não há muito tempo tinha dado outra grande entrevista, sendo que esta apenas se explica com o medo da estrutura com o que JJ poderia dizer.
Fala em “tempo para fazer os ajustes necessários”, o que é verdade e deveria ter sido dito muito antes.
Frisa a importância de que 4 ou 5 jogadores da formação integrem o plantel, o que coincide com o que sempre defendemos neste espaço.
Mas espalha-se quando dá o exemplo do Barcelona para fazer comparações. Algumas perguntas antes frisou que o Benfica já não iria investir no “Aimar ou no Saviola como fez no passado”. Significa que esses jovens da formação irão crescer e aprender com jogadores medianos? O Barcelona nunca deixou de comprar jogadores acima da média para fazer as suas equipas e complementar a formação dos seus jogadores, jovens ou não.
E já que se fala nos jovens, desmente que Ivan Cavaleiro tenha saído por 3.5M. Veremos no R&C como vem lá “explicada” essa história.
O negócio vergonhoso de Raul Gimenez também é “explicado”.
Tem uma frase curiosa, em que diz que “gostaria de ter dado mais um ou dois jogadores ao Rui Vitória”. Não explica o que falhou, mas na minha perspectiva apenas poderá ser um “mea culpa”.
Fala na Centralização mas não acrescenta nada de novo ao que já se sabia. Invoca a questão da “livre concorrência” e veremos no futuro o que isso quer dizer.
Faz umas contas estranhas para (tentar) justificar a quebra de 100 mil sócios invocando 2005. Pelo menos desta vez não invocou o Vale e Azevedo. Já é um progresso.
Também em perguntas quanto à Liga de Clubes e a Jorge Jesus responde com lugares comuns, sendo que a diferença prende-se entre a distinção que faz entre Sporting e FC Porto. Enquanto sobre o clube de Alvalade remete as relações para o nível da Liga de Clubes, já quanto ao clube condenado por corrupção as palavras são de proximidade e de uma ausência de hostilidade reveladoras.
Finalmente, quanto às eleições do Benfica, LFV mente com todos os dentes que tem pois diz que “ainda não pensou nisso”. Não pensa ele noutra coisa e esta entrevista é um sinal claro disso.
Luis Filipe Vieira irá nos próximos tempos procurar perceber se mais alguém se candidata e em que condições e com que apoios. Não me admiraria que, se a época não estiver a correr de feição, pedisse demissão e antecipasse as eleições num golpe como já fez no passado.
Luis Filipe Vieira só sairá do clube obrigado. De outra forma, continuará sempre a candidatar-se.
E tem razões para pensar assim. Mas isso fica para outro post, mais logo.

Blogue do autor: NOVO GERAÇÃO BENFICA

 

Este post foi originalmente publicado neste site

Hoje sinto-me obrigado a esclarecer todos aqueles que me acompanham e que são há muitos anos os melhores fãs do Mundo! 

Dei uma entrevista ao Jornal de Notícias, mas o que foi escrito não corresponde totalmente à verdade. Eu respeito muito o Sport Lisboa e Benfica, em Portugal só joguei no clube e todos sabem o quanto representa para mim. 
Neste momento, a minha cabeça só está no Inter Movistar Fútbol Sala e quero continuar a conquistar títulos com esta camisola. 

Percebo todas as vossas mensagens de indignação, até agradeço porque eu sou e serei sempre 1904, tal como vocês!
R10 

Temos pena “Tolinho das Aldrabices”… que grande bofetada que o Ricardinho deu nas tuas ambições de uma facada ao Benfica.
Mas como no NGB gostamos que a humilhação ao Gordo Anafado seja total, fica o desafio à Direção do SLBenfica:
Concordo com o nosso mágico: quem pode pagar aquele valor astronómico ao perna de pau do Taraabt, também poderia investir esse valor nas modalidades, com muito mais retorno financeiro em visibilidade, gente no pavilhão, patrocínios, etc.

Podia ser uma época apenas (para o Falcão) e até ao final da carreira para o mágico… mas uma época com estes dois astros na mesma equipa, era ter “apenas” um potencial para uma das melhores duplas do Mundo: Rumo à segunda UEFA Futsal Cup.

 

Este post foi originalmente publicado neste site

O diário do azeite, ou como lhe chamam no Dragão, o “Dragões Diário”, prossegue hoje a sua tentativa de reescrever a história do futebol português e deste campeonato.

Querer comparar qualquer situação que envolva os jogos do Sport Lisboa e Benfica com tudo o que se passa no futebol português desde o final dos anos 80 e que foi exposto publicamente com o processo Apito Dourado é mais que desonesto: é querer apelidar todos os adeptos de futebol de acéfalos e ignorantes. Ou seja, é querer que todos os adeptos de futebol sejam intelectualmente diminuídos como a maioria dos adeptos do FCP são.

Quer gostem quer não, a maioria dos adeptos do FCP nega o Apito Dourado e os factos nele contidos. Eu conheço alguns adeptos do FCP com quem se pode conversar. São é poucos.

De resto, são gente tipo Rui Moreira: facciosos, cegos e em alguns casos muito mentirosos.

Por isso, o diário do azeite é muito apropriado para quem vive um clube que tem mais de metade do seu palmarés ganho com métodos duvidosos.

Apropriado para um clube que forjou a data da sua fundação, para um clube que teve na sua génese um homem sério como era Monteiro da Costa, para um clube que inclusive inventou uma conversa entre Monteiro da Costa e Nicolau d’Almeida para justificar a ligação entre um grupo referenciado em 1893 e o clube fundado em 1906 por Monteiro da Costa.

Curioso é que os atrasados mentais(sim, só podem ser isto) que defendem que o FCP nasceu em 1893não têm provas documentais de nada disto.

Curioso é que na lápide de Monteiro da Costa consta que foi: “O FUNDADOR DO FC PORTO; PRIMEIRO PRESIDENTE DO FC PORTO E PIONEIRO DO DESPORTO NORTENHO”!

Curioso é que todas as publicações do FCP até finais dos anos 80 afirmavam o ano de 1906 como o ano da fundação do FCP, com a devida celebração anual.

Curioso que a tal data de 1893 seja baseada APENAS numa notícia de jornal que não especifica sequer em que data tinha sido “fundado” o tal clube. E a mesma notícia foi tão importante e tão celebrada no Porto que…nunca saíu em qualquer jornal da cidade!

Actividades do tal “clube” desta a data da edição do jornal, quer dizer, da data de fundação? Zero!

De 1893 até 1906…zero!!

O tal jogo que é jogado em 1894 foi, não com o tal “Football-Club do Porto”, mas entre uma selecção de jogadores de Lisboa e do Porto, não havendo qualquer referência em todas as  notícias da imprensa QUALQUER REFERÊNCIA ao suposto clube.

Outra prova da mentira que é a nova data de fundação do FCP é que, o tal senhor Nicolau d’Almeida, não consta na lista dos 100 sócios fundadores do FCP!

Então este senhor é a génese do clube, que tinha sido presidente e tudo mais, supostamente conversa até com Monteiro da Costa, mas até falecer em 1948 nunca foi sócio do seu próprio clube?

Aceita que entre 1911 e 1948(ano da sua morte) o FCP homenageie Monteiro da Costa como seu fundador e nunca corrige o erro?

Nem os seus familiares, até Pinto da Costa inventar esta, quiseram reivindicar a fundação do clube para o seu ascendente?

Então Nicolau d’Almeida que vivia no Porto nunca quis saber do clube que fundou?

Então jornais desportivos nacionais, publicações do FCP, até folhas timbradas da direcção do FCP, vincavam 1906 como ano da fundação e de repente sai 1893 da cartola?

Por isso é que o diário do azeite, ou “Dragões Diários”, terá a credibilidade que merece: zero.

Ao contrário do Sport Lisboa e Benfica, Sporting Club de Portugal, Clube de futebol “Os Belenenses” e outros tantos clubes com história transparente por todo o país, este FC Porto é um clube de mentirosos, que vivem da trapaça e da falsidade para se tentarem perpetuar.

Esta é a verdadeira razão que, apesar dos tais muitos troféus dos últimos anos, o FC Porto tem apenas pouco mais que um milhão de adeptos em Portugal(conforme o próprio patrocinador do FCP afirmou recentemente).

Ninguém, exceptuando os próprios, gosta de viver de mentiras e de métodos trapaceiros e desonestos.

Serão sempre um clube regional, o que tem mais adeptos em Gondomar, mas sempre os terceiros ou pior no resto do país e do mundo.

A mentira não compensa. 

(Obrigado ao Alberto Miguéns e ao seu blogue por toda a documentação e textos que desmontaram a mentira que é 1893 e nos quais me baseiei.)

 

Este post foi originalmente publicado neste site
A frase acima é mais do que conhecida e tem cerca de dois anos, tendo sido proferida por quem já dispensou do Benfica Bernardo Silva, João Cancelo e Helder Costa sem lhes ter dado oportunidade para mostrarem o seu valor… e que não deixou que jogadores como André Gomes e Ivan Cavaleiro se afirmassem, para dar espaço aos “seus jogadores” (€€).

Mas felizmente em boa hora Luis Filipe Vieira entendeu que era hora de por fim a esta política de castração do futuro do SLBenfica e foi contratar Rui Vitória.

Com imenso orgulho temos assistido ao Benfica a jogar não com 11, mas com muitos mais, tendo em conta que hoje quando o jogo terminou tinhamos em campo pelo menos três jogadores que já nasceram 10 vezes (Semedo, Lindelof e Renato).

O que vêem acima no Instagram do Bulo é muito mais que ser um grande jogador, é ter o prazer de poder estar em campo com a camisola que nos une e apaixona e partilhar esse momento com outros que sabem o que é o símbolo do SLBenfica

Rui Vitória já lançou no Benfica Semedo, Guedes, Renato e Lindelof… e todos eles já marcaram pelo SLBenfica. Só mesmo por infelicidade do Nelson e por um momento menos bom do Gonçalo (ou talvez uma cabeça a precisar de mais apoio) não estão todos em campo de forma regular ou até titular. Dizer que lançou também o Andrade ou Clésio seria o mesmo que dizer que o Gonçalo foi lançado pelo Jesus, o que não é verdade.

O jogo de hoje não foi brilhante, não pode ser sempre. Numa semana o SLBenfica teve dois jogos intensíssimos contra FCPorto e Zenit e que só por manifesta infelicidade no primeiro jogo, não obteve duas vitórias.
Hoje obviamente que a equipa manifestou essa carga e, mais que isso, a alteração da dimensão dos jogos, o que é compreensível. Ainda assim, não vencemos pela margem mínima nem vencemos “de calças na mão” como os rivais tantas vezes o fazem. Foram mais três golos!
Podem dizer o que quiserem sobre o penalty sobre o Jonas. Se o avançado não tem saltado a rasteira do jogador que levou o amarelo era totalmente evidente, mas como saltou… deixa de ser relevante que há falta clara. Como é que é possivel dois jogadores fecharem o caminho a frente do Jonas com as pernas e só porque o jogador salta virem dizer que não é penalty. Bem sei que estão habituados a decisões estranhas que protegem os avançados argelinos e os jogadores do meio campo que enchem os adversários de faltas… mas isto é o Benfica e contra nós não há Tonel.
 

Este post foi originalmente publicado neste site

Quem acompanha o meu entendimento da formação do SLBenfica, sabe perfeitamente que não considero absoluto valor acrescentado algum ter Helder Cristóvão como treinador da equipa B. Simplesmente não tem nada para ensinar aqueles miudos que já de si têm a complicada tarefa de, muitos deles ainda em idade junior, estarem numa liga competitiva e a apanhar pela frente jogadores rodados e experientes em muitos casos.

Ora, dito isto, é preciso um treinador que tenha algo a acrescentar à equipa e que a médio prazo possa ser visto como um sucessor do treinador da equipa principal, alguém que possa inclusivamente fazer parte da equipa técnica estendida de Rui Vitória, como deveria fazer também o Tralhão.

Na minha cabeça, e já não é de hoje, só tenho um nome que preenche os requisitos de competência, capacidade de acrescentar valor, profundo conhecimento do futebol, do SLBenfica e da formação: Mister Bruno Lage, atualmente treinador adjunto de Carlos Carvalhal no Sheffield Wednesday na II Liga Inglesa.

Querem o número de telefone? Por mim começa já amanhã…

 

Este post foi originalmente publicado neste site
 

El Benfica blinda a Renato con una cláusula anti Madrid: 80M€

El joven mediocentro del Benfica es la gran sensación en Portugal. Tiene 18 años y, además del Real Madrid, le pretenden el Barcelona, el Manchester United y el Bayern.
 
 
 

Por menos de 60M€ + 20M€ de objectivos realizáveis em algumas épocas (Jogos + Internacionalizações A) … Renato Sanches deve ficar no Benfica, pelo menos até aos 20 Anos (+ 2 épocas de Benfica)!


Será um “Crime” ter Renato Sanches apenas 1 época na equipa sénior do Benfica.
 

Com 20 Anos, Anthony Martial foi vendido por um valor semelhante ao Manchester United (50M€+30M€ Objectivos + 20M€ possíveis em mais-valias)!
(Fonte football leaks)

 
O Manchester United chegou aos 40M€ + 20M€ Objectivos, no entanto Barcelona, Real Madrid e Bayern Munique também desejam Renato Sanches!
 

Este post foi originalmente publicado neste site

As euforias e as goleadas valem pouco quando se perdem os jogos vitais.

O guarda redes está lá para defender, é parte do jogo. Pena é que tenha escolhido este jogo para o fazer.

Faltou a qualidade que este plantel NÃO TEM e que é evidente nestes momentos.

Quando ainda esta semana realcei que Vieira cagou nas necessidades do plantel, infelizmente o jogo de hoje mais uma vez comprovou isso mesmo.

Um central de qualidade, um defesa esquerdo, um camisola 8, tudo necessidades básicas do plantel e ignoradas por Vieira que prefere andar a comprar jogadores para usar na B.

Jardel, Jonas, Eliseu ou Pizzi são todos muito bons mas é contra os mija na escada.

Ter que ser o puto Sanches a fazer tudo, desde recuperar até construir jogo, ter um Gaitan apagado num jogo importante são demasiadas falhas para uma equipa de topo.

Lindelof, outro miúdo, esteve bem melhor que Jardel.

Mas o pior foi mesmo a segunda parte. Não houve ideias, ninguém que sacudisse o jogo, e ainda foi preferível apostar no Salvio cuja utilidade foi… Zero.

Rui Vitória falhou quando precisa de mostrar muito mais.

Nada está perdido, mas em vez de pressionar o Sporting e arrumar o FCP, saiu tudo ao contrário.

Mas como não faltam portistas na direção do Benfica, pelo menos esses estarão contentes.

E os adeptos? Bem há aqueles que ficamos lixados com f com este resultado.

Há os outros dos vídeos, dos recordes de vendas, dos negócios de milhões. Esses não perderam nada.

Uma nota final para o anormal do speaker: gritar “carrega Benfica” quando estamos a perder é um sinal de problemas mentais. Já o tinha feito quando estávamos a levar 3 do Sporting.

 

Este post foi originalmente publicado neste site

A 4 de Fevereiro tinha escrito o seguinte neste Blog:

“Depois de a Autoridade da Concorrência ter limitado os contratos dos clubes a 3 ANOS, é óbvio que os acordos a 10 ANOS violam as decisões recentes da Autoridade da Concorrência.

Nem a “artimanha” de 3 Anos de contrato renovável automaticamente por uma das partes, acaba com a irregularidade.
 
As próximas Direções dos 3 Grandes de Portugal poderão ficar amarradas a contratos lesivos para os seus clubes, na medida em que basta a vontade das operadoras para que os contratos sejam renovados com os clubes.
 
Isto viola a concorrência no mercado dos direitos televisivos, que já tinha sido decidida pela Autoridade da Concorrência, e é uma situação digna de um país de “terceiro mundo”!
 
Num país “sério”, a Autoridade da Concorrência terá de declarar irregulares os novos contratos, atendendo à sua duração excessiva, e deverá voltar a relembrar a limitação da duração máxima de 3 Anos em relação aos contratos de conteúdos desportivos televisivos.”
 
Hoje o Jornal SOL lança a seguinte notícia na Capa da sua edição deste sábado:
 
 
“CONTRATOS DE MILHÕES VÃO SER ANULADOS”
“A edição deste sábado do jornal ‘Sol’ avança que os contratos milionários para a compra dos direitos televisivos dos clubes de futebol vão ser anulados. De acordo com este semanário, a Autoridade da Concorrência vai chumbar os acordos da NOS com Benfica e Sporting e da MEO com o FC Porto, por considerar que violam as regras do mercado.
Os contratos são todos de longa duração, com Benfica a receber 400 milhões de euros por 10 anos, enquanto o FC Porto terá direito a 457 milhões pelo mesmo período. O Sporting foi o último dos três emblemas a fechar a venda dos direitos dos jogos de campeonato em casa, garantindo um bolo total de 515 milhões, embora este valor seja referente a um total de 12 temporadas.
O futebol tem sido uma arma de arremesso entre plataformas de televisão, que ofereceram aos clubes valores nunca antes praticados no futebol português. A Autoridade da Concorrência já tinha manifestado algumas dúvidas sobre o tema e agora, de acordo com o jornal ‘Sol’, prepara-se mesmo para chumbar e obrigar a uma renegociação.” Fonte: Record
 
 
A Autoridade da Concorrência SÓ PODIA tomar essa decisão de “ANULAR” os novos contratos da NOS e MEO com Benfica, Porto e Sporting.
 
Se os clubes pudessem assinar por 10 Anos, porque não poderiam assinar por 20 Anos, 30 Anos ou mesmo 40 Anos???
 
Era só meter a famosa “cláusula” de renovação obrigatória por qualquer uma das partes!!

Se o Porto e o Sporting irão ficar impedidos de assinar por 10 Anos e 12 Anos, respectivamente, ao nível dos direitos televisivos, estou para ver se a MEO e a NOS irão valorizar tanto o patrocínio das camisolas de Porto e de Sporting e se o Porto Canal e Sporting Canal vão valer tanto, na medida em que esses valores foram claramente “inflacionados” face ao seu real valor de mercado.
 
A partir do “momento” em que o Benfica ficará LIVRE de assinar outro contrato com qualquer operadora, deverá “esperar” pelo novo LEILÃO entre a MEO e a NOS, além de “esperar” pelos valores globais a receber por parte do Porto e do Sporting.
 
 
 
PS: Em termos desportivos, apesar da aposta em jovens e da boa campanha europeia, das boas performances nacionais e da veia goleadora… 5 jogos e 5 derrotas com Porto e Sporting é inaceitável.

 

Este post foi originalmente publicado neste site
A MINHA CONFIANÇA NA CONQUISTA DO TRI MANTÉM-SE INTACTA!

Sejamos claros: O Benfica foi superior e, como disse Rui Vitória, face ao caudal ofensivo do Benfica em 2/3 do jogo, se o empate seria injusto… a derrota nem se fala.
O Iker Casillas esteve monstruoso e tirou 4 bolas de golo. Não foram 4 defesas porque fez muitas mais que essas… Casillas fez quatro defesas de golo!!!! Do lado oposto, Julio Cesar já ao terminar o jogo evitou um passe que daria o terceiro de Marega e de resto… zero!
Casillas foi claramente DECISIVO! A melhor exibição do guarda-redes que está na história do futebol. 

Uma noite menos inspirada do espanhol e hoje o SLBenfica estaria a celebrar um normal 3-0 ao FCPorto, que face ao caudal ofensivo e oportunidades teria sido um resultado perfeitamente aceitável.

O BENFICA NÃO JOGOU MAL! O BENFICA NÃO FOI MENOS DO QUE TEM SIDO… O BENFICA FOI SIM TREMENDAMENTE INFELIZ NO RESULTADO E APANHOU ESSE DIA SIM DO GUARDA REDES ADVERSÁRIO.
Mas isto é futebol e nem sequer vou questionar, porque só quem pensa que o futebol se joga numa folha de excel é que pode questionar a derrota pelo lado da incompetência do Benfica. 
Claro que dá jeito a muita gente olhar para as cinco derrotas contra Sporting (3) e Porto (2). Isso é que conta para a estatística, lá está para os adeptos da folha de excel. 
Mas o que muitos se esquecem é que ainda ontem o SLBenfica foi superior ao FCPorto e só cai aos pés de um guarda-redes galático, num dos jogos com o Sporting só no prolongamento o Sporting fez cair para o lado deles um jogo totalmente equilibrado e que restantes três ocorrem no início da época em que o SLBenfica teve uma saída de treinador de há 6 anos e, o mais grave de tudo, cometeu um erro enorme ao valorizar o dinheiro face à pré-época da qual abdicou.

Virando a página aos adeptos do excel, gostava apenas de destacar dois nomes: Victor Lindelof e Renato Sanches!

Dois jovens de 19 e 18 anos, respetivamente, da formação do SLBenfica e que fizeram o seu primeiro clássico e que, sem qualquer dúvida, foram dos melhores jogadores em campo, juntamente com Danilo e Casillas.

O central sueco está a mostrar-se um caso muito sério de qualidade, frieza, velocidade e inteligência. Lindelof esteve ontem, sem qualquer sombra de dúvida, vários furos acima do seu colega de defesa, tal como já tinha vindo a acontecer com Lisandro, porém o Lindelof tem-se mostrado ainda mais forte que as boas exibições do argentino. Um caso muito sério para Rui Vitória.

Quanto ao Renato Sanches! Bom… ainda haverá palavras? Que monstro de qualidade… seja a 8 (onde deve jogar sempre, porque carrega a equipa às costas) ou a 6 (quando é preciso) o nosso Bulo é um jogador de qualidade IMENSA.

Deixar este rapaz fora do Europeu será um crime por parte de Fernando Santos. Uma equipa com o Renato e o CR7 é meia vitória. No Euro tem que ser claramente estes dois e mais 9.

Mais uma vez é muito fácil andar por aí a dizer que o Renato não pode sair e que o Benfica tem que recusar propostas de 50M€ (+10M) por ele. Claro! Todos os clubes recusam propostas de 60M por jogadores… e clubes portugueses então é uns atrás dos outros, de tão ricos que são.

Por outro lado, se é verdade que na próxima época o Renato será ainda maior, ainda melhor, não é menos verdade que no futebol global que temos hoje, nenhum clube de top mundial vai ficar a espera.

Agora, não tenho dúvidas que se o Benfica puder jogar bem neste tabuleiro, pode esperar pela loucura dos mercados e, não chegando aos 80M€, pode claramente beneficiar de uma verba record na ordem dos 60M€ e ainda assegurar alguns benefícios adicionais decorrentes, por exemplo, do acesso a jogador da equipa de destino do Renato.

Não tenho a mínima esperança de conseguir segurar um jogador que dentro de três ou quatro anos (máximo) será um dos jogadores a lugar pelos prémios mundiais de jogadores.

Voltando ao jogo, o lado menos positivo de ontem vem claramente para a constatação de que Jardel não pode ser solução definitiva para o SLBenfica (mais uma vez “nas covas” num golo adversário), que Samaris não é um 6 e não tem qualidade para jogar nessa posição (não é menos verdade que o Benfica não tem outro) e que precisamos claramente que o Nelson Semedo regresse rápido pois o Almeida pode ser a solução para jogar a 6 e na lateral direita não comprometendo também não tem sido diferenciador positivo e ontem ando novamente às aranhas. Eliseu voltou a não comprometer, é verdade, mas continua também a não ajudar nada.

Uma nota para Salvio! Finalmente temos o nosso menino de volta! Apesar de muitos não terem compreendido ele ir a jogo, eu percebi claramnte. Trata-se de um jogador cujo “nome” põe os adversários em sentido, como se viu pela ala esquerda do FCPorto que imediatamente se fechou de deixou de passar do meio campo. Era esse o objetivo do Rui Vitória e quase correu bem…

Apesar de não ter marcado ontem, Jonas esteve muito perto de fazer golos e foi muito importante na manobra ofensiva da equipa. Bem sei que os adeptos do excel virão de novo com a conversa de que não marca aos rivais. Isso para mim é tudo tretas, mas se calhar tenho que ficar mais vezes no excel e menos no estádio para poder perceber isso.

Termino como comecei, A MINHA CONFIANÇA NA CONQUISTA DO TRI MANTÉM-SE INTACTA, talvez esteja até mais forte depois de ontem ter visto um Benfica que poderia ter ganho por 3 ou mesmo 4 num dia normal da defesa de um adversário de grande qualidade, face ao que fizemos em campo… mas que acabou por perder o jogo não por termo sido incompetentes mas porque não tivemos a sorte de concretizar o que criámos.

 

Este post foi originalmente publicado neste site

Sabe o NGB que o labrego tem com o Papa um acordo tácito para se mudar para o Clube Regional Assumidamente Corrupto na primeira oportunidade, sendo que é muito possível que aconteça até já no início de 2016/2017.
A conversa do Diamantino não é inocente e tem como base alguns factos que têm vindo a intensificar-se e internamente em AlvaLIDL os esperados sinais de mau estar entre o “Tolinho das Aldrabices”, o 4ª Escolha e o Labrego já são mais que evidentes para quem acompanha o dia-a-dia do clube do Lumiar.
Tal como sempre fomos avisando os nossos amigos acéfalos por escolha, aquilo era uma ilusão levada pelo momento de o CRAC ter um treinador de merda, o basco, e o Benfica ter um treinador a necessitar de corrigir os problemas do passado e impor a sua marca, o que deu alguma vantagem ao labrego.
O “Sr. Facebook” é especialista a mascarar a realidade e empurrar os compromissos para diante, tal como ainda hoje se viu no tópico anterior (WIlliam: O grande líder anafado volta a enganar os acéfalos) e o que tem feito até agora não é mais do que usar o Benfica para mascarar o mal que está a fazer a um rival que os benfiquistas devem querer ganhar, é verdade, mas devem valorizar como eterno rival (se o “lider anafado” não os destruir entretanto).
Se o Sporting perder o campeonato, como tudo indica que poderá acontecer em virtude do que se passa e das decisões que foram tomadas nos últimos meses – e em virtude da qualidade do SLBenfica, em grande medida – tendo em conta que a “malha” está a apertar junto do Sobrinho e do rasto do dinheiro, é bem possível que o credor do clube do Lumiar (ou investidor, como dizem alguns) perceba a tempo que a estratégia de financiar o clube do Lumiar campeão não vai ajudar a por a máquina de lavar menos no radar da justiça…
… Tal como fez o Salgado, tudo isto levará o credor a fazer rewind na estratégia e começar a estancar a entrada de dinheiro (1) e a começar a retirar o que já pôs (2), o que simplesmente faz com que deixe de haver capacidade de manter o labrego.

Isto vai levantar um mega problema que é o de a ambição do labrego ser muito maior que o respeito pelo clube, pelo que quero ver como é que o “Sr. Facebook” vai descalçar esta bota perante os acéfalos.

 

Este post foi originalmente publicado neste site

Nada a opor ao desfecho do negócio: brilhante a todos os níveis.

Witsel saiu por 43 milhões de euros segundo o football leaks, desportivamente perdemos Javi e Witsel nesse ano mas surgiram Matic e Enzo e a competitividade da equipa manteve-se mas…

Se a informação do football leaks é verdadeira, dá para perceber (ou imaginar) a forma como certos negócios são feitos…

Repare-se:

O Benfica vendeu Witsel no último dia do mercado, depois de ter perdido Javi Garcia três dias antes, e a Direção justificou-se com: “Bateram a cláusula, nada podíamos fazer.”

Sempre aqui disse que era mentira, que bater a cláusula é pagar a pronto, coisa que o Zenit não fez. Ou seja, o Benfica só vendeu porque quis, até porque teve de haver uma negociação. Mas isto não é criticar a venda, é criticar a forma mentirosa como o negócio foi apresentado aos sócios. Por 40 milhões, obviamente tinha de ser vender…

Mas, e que negociação foi essa?

Segundo o Football Leaks, o jogador saiu no fim do mercado de Verão de 2012 por 40 milhões de euros, o Zenit compromete-se a pagar 20 milhões logo no início de Setembro e outros 20 milhões a 1 de Janeiro de 2013, ou seja, 40 milhões “batidos” no espaço de 4 meses.

Até aqui tudo certo, porque a cláusula de rescisão de Witsel era de 40 milhões de euros.

Mas o Zenit, pelos vistos não quis “só” pagar a cláusula. Achou que devia pagar ainda mais do que a cláusula, e então Luís Filipe Vieira ainda conseguiu sacar ao Zenit o seguinte:

Se o Zenit vendesse o jogador entre 50 e 60 milhões, o Benfica teria direito a 10% da mais valia, ou seja, se Witsel saísse por  60 milhões do Zenit, o Benfica encaixaria mais um  milhão.

Se Witsel saísse do Zenit por mais de 60 milhões, o Benfica encaixaria 1milhão de euros mais 50% da mais valia, ou seja, se saísse por 70 milhões, o Benfica encaixaria mais 6 milhões de euros.

Se calhar sou eu, mas tudo isto é para mim no mínimo estranho! Quer dizer, será que o Zenit não conseguiria o Witsel “só” pelos 40 milhões de euros da cláusula? Teve de se sujeitar a pagar ainda mais valia de vendas posteriores para além da cláusula?!

O Zenit gasta 40 milhões num jogador e sujeita-se a praticamente não ganhar nada num futuro negócio, isto mesmo que o jogador atingisse estatuto de estrela mundial?!

Mas há mais, em Abril de 2014, o Zenit pretende libertar-se destas cláusulas sobre as mais valias e chega a acordo com o Benfica para pagar ao Benfica três milhões de euros, ficando o Zenit detentor da totalidade do passe de Witsel.

Vamos lá a ver: Witsel tem neste momento o seu passe avaliado em 28 milhões de euros no Transfermarkt e já tem 27 anos! Também não percebo este negocio da parte do Zenit. Será que subitamente o Zenit achou que poderia vender Witsel por mais de 65 milhões de euros?! É que só a partir dos 65 milhões é que o Zenit começará a poupar em relação aos 3 milhões extra que QUIS OFERECER ao Benfica sem nunca ter sequer vendido o Witsel!

Pagar 3 milhões ao Benfica porquê?! Se o Witsel saísse do Zenit hoje por por exemplo 50 milhões de euros, o Zenit só teria de dar ao Benfica 1 milhão! Mas acabou por dar 3!! Era Natal na Rússia?!

Volto ao mesmo, que raio de negócio foi este para o Zenit?! Se fosse o Benfica a fazer isto o que diríamos nós?!

Então o Zenit sujeitou-se a isto tudo apenas porque não pagou os 40 milhões a pronto?! Mas que raio! Pagou 20 milhões no imediato e 20 milhões 4 meses depois! E teve de pagar ainda ao Benfica mais 3 milhões de mais valias (na realidade, juros) por causa dos 20 milhões que “só” foram pagos 4 meses depois?! Tudo isto por não ter pago os 40 milhões a pronto?! Porra!! Não havia juro muitíssimo mais baixo junto de um banco de modo a mandar as mais valias para o galheiro e pagar o jogador a pronto?!

Mas há mais, tudo isto se poderia explicar pelas cláusulas que o Benfica também deu ao Zenit aquando da venda de Witsel! O Zenit poderia vir buscar o Gaitan por 20 milhões de euros e o Nelson Oliveira por 30 milhões! Mas…

Nunca aconteceu! Nélson Oliveira entende-se facilmente mas, Gaitan não! Gaitan era um jogador muitíssimo apetecível no mercado, tinha uma cláusula de rescisão de 35 milhões, o Zenit poderia levá-lo por 20 (!!) mas, nunca levou!

E também aqui posso especular: O Zenit aceitou pagar a mais pelo Witsel por causa das cláusulas de opção? Mas que raio, se o Zenit quisesse o Nélson Oliveira por 30 milhões não o teria levado logo ali até por 20? E se estava interessado no Gaitan, por 20 milhões também não o teria levado?! O Zenit pagou tanto dinheiro a mais só para ter a opção?! Porra, é que essas coisas do direito de opção são muito bonitas no papel mas a aplicação prática é diminuta, já que estão sempre sujeitas à vontade do jogador! Se o Zenit tem a opção mas o jogador quer ir para Madrid, o que pode fazer o Zenit?!

O que isto me leva é a perceber melhor certas contratações, tipo Pizzi e Jiménez e os valores que se anunciam ao mercado . Tudo treta!

É que se Gaitan fosse por 20 para o Zenit, só prova que os 40 milhões do Witsel eram fictícios e que haviam chegado inflacionados já para compensar um valor mais reduzido para o Gaitan. Só assim se compreende o Zenit sujeitar-se a estas cláusulas todas.

O que se percebe (ou não) é que Gaitan nunca saiu pela pechincha de 20 milhões para o Zenit. Será que foi ele a recusar sair? Duvido mas não posso especular aqui…

O que se sabe também é que passado pouco tempo Garay acabou no Zenit quase de borla, o que, e agora aqui também a especular, faz-me imaginar que o que se pagou a mais pelo Witsel foi para compensar o Garay ir quase de borla para a Rússia e uma forma do Benfica deixar o Real Madrid a ver navios! E o Gaitan ainda cá está!

Negócio genial de Luís Filipe Vieira? Pelos vistos sim! Mas milagres não há, e muito haverá certamente no meio desta história que nunca chegou a ser dito! Acreditar na história dos comunicados à CMVM? Da minha parte, cada vez menos!

“A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248º do Código dos Valores Mobiliários, vem informar que alienou a título definitivo a totalidade dos direitos desportivos e económicos do atleta Axel Witsel ao Football Club Zenit, pelo montante líquido de euro 40.000.000 (quarenta milhões de euros), valor da cláusula de rescisão consagrada no contrato de trabalho desportivo que vigorava entre o referido jogador e esta sociedade”

 
%d bloggers like this: